Outubro 2, 2014
El Eternauta II

apesar de todo mundo dizer que não se compara ao original, esta HQ continua de onde parou a anterior e brinca (e muito bem) com a relação autoria (Oesterheld é personagem), viagem no tempo e sobrevivência humana, individual versus coletivo. moralmente, tem muita coisa boa aqui. do ponto de vista do roteiro, Oesterheld dosa muito melhor imagens e textos do que no Eternauta original. já Solano López consegue desenhar ainda melhor.

Setembro 30, 2014
El otro Ernie Pike - vol. 2

image

histórias da guerra contada por um correspondente que as colheu in loco. Ernie Pike é um trabalho de Oesterheld que gosto muito por duas razões: são histórias curtas, muito bem contadas (tem uma vibe meio Blazing Combat, mas é ANTERIOR) e ão tem os malditos ETs. a série é humanista, e tudo parte de que a guerra é um erro e no meio desse erro seres humanos lutam (contra si mesmos e contra os outros) para voltar pra casa. a arte de Solano López é na escola naturalista, com muto detalhe e linda.

Setembro 29, 2014
Rolo, el marciano adoptivo

uma história em ritmo de sessão da tarde dos mesmos criadores de El Eternauta. é bastante inocente e incoerente no roteiro, mas já mostra a fixação de Oesterheld com invasões espaciais. Solano López já mostra o talento que o consagraria em Eternauta.

Setembro 26, 2014
Cosplayers

sou fã do Dash Shaw desde Umbigo sem fundo. e cada vez mais ele tem experimentado com cores, formatos, recortes e distribuição de quadros pela página. e cada vez eu gosto mais. essa história aqui tem um clima Wes Anderson com mais doses de bizarria. lindo!

PS - li a versão digital

Setembro 23, 2014
Sargento Kirk/ Ernie Pike

esse volume publicado pelo jornal argentino Clarín traz uma seleta das HQs escritas por Oesterheld (de Eternauta, mas antes do Eternauta) e desenhadas por Hugo Pratt (sim, ele, de Corto Maltese, mas antes do Corto). tanto um quanto outro ainda não estão naquele nível que fará com que a gente se jogue no chão para que eles nos pisem.

Sargento Kirk, ideologicamente interessante, é muito pobre narrativamente. Ernie Pike já é mais legal tanto em arte, quanto em roteiro. é válido por ver o começo do trabalho de dois quadrinistas tão bons, mas passa longe de ser o sue melhor.

ah, o Ernie Pike é a cara (literalmente) do Oesterheld (aquele narigudo da capa ali de cima).

Setembro 22, 2014
El eternauta y otras historias

reúne várias histórias curtas e uma segunda versão de Eternauta abortada pela resistência do público à arte de Breccia. Oesterheld muda aqui uma coisa: os países desenvolvidos deram a América do Sul pros ETS. as últimas páginas estão entupidas de texto, pra que o Oesterheld finalizasse a trama prematuramente cortada.

Setembro 17, 2014
El eternauta

um dos maiores clássicos da historieta argentina é sim, isso tudo. está mais pra uma literatura ilustrada do que uma HQ, porque a força do texto do Oesterheld se impõe diversas vezes sobre a arte de Solano López. ou não, né? é só uma HQ que pesa mais no verbal que no icônico. e que história fantástica! mesmo aqueles que não curtem ficção científica podem se esbaldar no drama humano que é a verdadeira base da trama.

Setembro 15, 2014
Aos cuidados de Rafaela

mais um álbum pra engordar a lista dos melhores do ano. muito se tem falado por aí em Nelson Rodrigues como influência e, de fato, ela é bem notável mesmo: história de submissão e autoridade, bem escrita, bem desenhada, cheia de saídas visuais inteligentes. Franz Kafka ia curtir, certeza.

Setembro 12, 2014
Cumbe

que tal assim: uma das melhores HQs do ano. quatro histórias ticantes, de humanidade profunda, força emocional intensa, narradas de um jeito muito fodido (veja a cena do beijo no mar), por um artista visual muito qualificado.

se isso não fosse o bastante, a temática da HQ é das mais importantes pra este nosso país construídos sobre os ossos de seus escravos. essa “denúncia histórica”, no entanto, é o entorno e não o foco do trabalho, o que só o fortalece. muito foda!

Setembro 12, 2014
Fim do mundo

um dos quadrinistas mais talentosos desse Brasilzão véio finalmente empacota seu trabalho num álbum. trata-se de uma história longa e muda, com uma arte deslumbrante. desde já, quero mais HQs do Ducci.